Bombeiros decretam prisão de cantor acusado de agredir esposa em Palmas

O bombeiro e cantor sertanejo Paulo Henrique Mota Vilarins, suspeito de agredir a própria esposa em janeiro desse ano, foi punido com sete dias de prisão. A decisão partiu do corregedor geral do Corpo de Bombeiros. No documento diz que a prisão deve ser cumprida no 1º Batalhão dos Bombeiros em Palmas, depois que for finalizada a fase de recurso.

Em resposta, Henrique Vilarins disse que a decisão é arbitrária, não existe materialidade e que a investigação foi superficial. Argumentou também que não foram ouvidas as testemunhas indicadas por ele.

A prisão foi fundamentada com base no Estatuto dos Policiais Militares e Bombeiros que prevê como transgressão de natureza grave o uso de força desnecessária ou de violência física ou verbal, em ato de serviço ou não, maltratando, humilhando, constrangendo ou infamando qualquer pessoa, ou deixar que alguém o faça.

A decisão também cita que houve por parte do militar a obrigação de “proceder de maneira ilibada na vida pública e particular”, além de “garantir assistência moral e material ao seu lar e conduzir-se como chefe de família exemplar”.

A punição foi estabelecida após uma sindicância instaurada pela corporação e que apurou a conduta do militar. Durante o procedimento, a defesa de Vilarins pede que ele seja absolvido por falta de provas. Alegações que não foram acolhidas pelo corregedor.

O Corpo de Bombeiros Militar disse que a medida determinada na sindicância não foi cumprida em razão de estar, ainda, em fase de recursos.

O cantor sertanejo Paulo Henrique Mota Vilarins, conhecido como Henrique Vilarins, foi preso no dia 25 de janeiro suspeito de agredir a companheira. Na época, ele foi preso no quartel do Corpo de Bombeiros de Palmas, mas foi liberado no dia seguinte após pagar fiança.

Em março, o Ministério Público Estadual denunciou o cantor à Justiça. Henrique Vilarins pode responder por lesão corporal, com aumento de pena, já que a lesão foi praticada contra a mulher com quem convivia por oito anos. O casal tem uma filha de 7.

O Ministério Público Estadual diz na denúncia que a mulher tinha sofrido um AVC um mês antes da agressão. No dia dos fatos, ela estava em casa quando questionou o cantor sobre o dinheiro que ele havia arrecadado para ajudar no tratamento médico. Segundo a denúncia, a vítima não concordava com o fato de o marido ter utilizado do quadro de saúde dela para conseguir o dinheiro.

O MPE relata que ela pediu a devolução do valor. Os dois iniciaram uma discussão. Nesse momento teria acontecido as agressões. A mulher teve lesões na parte interna do lábio e no dedo. Ela conseguiu sair de casa e pediu ajuda de uma vizinha, que ligou para a Polícia Militar.

Vilarins foi preso em flagrante e levado para o Quartel do Corpo de Bombeiros. A vítima pediu medidas protetivas de urgência e a Justiça determinou o afastamento do suspeito da casa e a proibição de qualquer tipo de contato com a vítima, familiares e testemunhas.

Se for condenado, o cantor pode pegar uma pena de três meses a três anos de detenção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *