TO: Temporada de praia tem saldo de seis mortes por afogamento

O Corpo de Bombeiros registrou 32 mortes por afogamento até esta segunda-feira (29). Do total, seis casos aconteceram durante a temporada de praia no Tocantins, que foi encerrada neste domingo (28). Durante o período houve banhistas mortos enquanto tomavam banho, embarcações inundadas e até um turista que não conseguiu se salvar de uma correnteza. Relembre os casos abaixo.

Apesar do número ser considerado alto, o balanço dos bombeiros indica que houve redução no número de mortes durante a temporada se os casos forem comparados com o mesmo período do ano passado. Até o final de julho do ano passado, 32 pessoas morreram, sendo 9 só no mês de julho.

Neste ano a quantidade de pessoas mortas no mês em que as praias são mais frequentadas foi três a menos que na Temporada 2018. Ainda conforme os bombeiros, até julho de 2017, 39 pessoas morreram afogadas, sendo 11 vítimas em julho, durante a temporada.

O Corpo de Bombeiros informou ainda que em julho deste ano realizou dois salvamentos aquáticos enquanto 115 bombeiros atendiam, de forma direta, 41 praias. “A corporação ainda atendeu outras 233 praias com o serviço de fiscalização e executou 80 atividades preventivas, ou seja, cada vez que uma guarnição de guarda-vidas atuou numa praia”, informou

O órgão acredita que os trabalhos de prevenção alcançaram 35.446 banhistas.

Os casos

Tiago Vieira da Silva, de 34 anos, foi a última vítima encontrada morta. Ele desapareceu durante um show na praia da Ponta, em Araguatins, e foi encontrado morto dois dias depois. Os bombeiros foram chamados após um barqueiro avistar o corpo boiando no rio Araguaia. Os militares resgataram a vítima a cerca de cinco quilômetros da praia onde ela desapareceu.

Daniel Rubens Pereira Costa, de 28 anos, e a filha dele, Laura Medeiros Costa, de 7 anos, também estão entre as vítimas. Eles morreram após a canoa em que eles estavam afundar. Testemunhas disseram à polícia que as vítimas estavam voltando da Ilha do Bananal quando a embarcação começou a encher de água e as vítimas foram submersas.

Em Praia Norte, também na região norte do estado, outro caso foi registrado. Célio Luiz Soares da Silva, de 53 anos, morreu após pular de um barco para nadar no rio Tocantins. Amigos e parentes também estavam na embarcação e viram o momento em que ele começou a se afogar. Os trabalhos para o resgate levaram menos de cinco minutos e o corpo da vítima foi levado ao IML.

Já em Araguacema, no oeste do estado, o turista João José de Sousa, de 61 anos, morreu afogado durante uma pescaria. A Polícia Militar informou que a vítima e os amigos pescavam em um pedral na região conhecida como Coalha Sangue. O corpo do turista ficou desaparecido até ser encontrado pela Companhia Independente de Busca e Salvamento (CIBS) a cerca de 1,2 quilômetros do local em que tinha sido visto pela última vez.

José Edmilson Vieira de Carvalho, de 44 anos, também morreu afogado durante a temporada de praias. O homem desapareceu próximo da Praia do Tição, em São Sebastião do Tocantins, após a embarcação em que ele estava afundar. O corpo foi encontrado dois dias depois a cerca de 30 quilômetros de distância do local do acidente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *